A Importância dos Primeiros Socorros

por Roberto Trindade
Instrutor Trainer PDIC # 10115
Instrutor Trainer IANTD # 6819

Os estudos de Emergências Médicas nos revelaram que um número significativo de vidas - vítimas de trauma ou de doenças cardiovasculares - poderiam ser salvas com a aplicação rápida de Primeiros Socorros.

Para estes estudos, foram realizadas pesquisas que nos mostraram que o substantivo masculino trauma tem muitos sinônimos, como: traumatismo ou pancada. Aqui o mesmo deve ser entendido como o conjunto das perturbações causadas por um ferimento fruto de um acidente. Entendam também que "acidentes" não ocorrem por acaso nem são produtos da fatalidade.

Existe sempre um fator de risco sobre o qual é possível atuar, modificando assim a ocorrência de eventos traumáticos. Existe sempre um encadeamento de eventos, classicamente descritos e já discutidos em outros importantes artigos. Porém, o importante neste momento é compreender que o trauma não deve ser considerado apenas como um problema médico, mas também como um problema social e econômico.

Precisamos estar atentos, sugerem os maiores especialistas do país, em percebermos os altíssimos custos despendidos no atendimento das vítimas por parte das equipes de emergência e de saúde, aos danos às propriedades, a perda de salários, as incapacidades transitórias ou permanentes geradas, as dificuldades para re-inserção social das vítimas e ao retorno ao trabalho.

A abrangência do termo trauma nos leva a crer que o mesmo pode significar desde uma simples "lesão" até a "acidentes" muito mais graves ocorridos no trânsito, na rua, em casa, na escola, no trabalho. O termo compreende também causas mais complexas, tais como a temida violência urbana, a violência interpessoal entre cônjuges, entre pais e filhos, entre indivíduos com crenças, culturas ou mesmo etnias diferentes.

Fundamental e compreender que o trauma é de fato um problema de Saúde Pública no mundo inteiro.

Em nosso pais e a segunda causa de morte em geral e infelizmente a primeira causa de morte de indivíduos entre 11 à 40 anos de vida. Sabe-se que o trauma reduz a expectativa de vida em anos mais que o câncer e as doenças cardiovasculares. Infelizmente o trauma deixa grande número de pessoas sequeladas e na sua maioria, jovens.

Atualmente no Brasil, ocorrem aproximadamente 120.000 mortes e 360.000 seqüelas por ano. Assim sendo, estima-se que morrem por hora 14 brasileiros e que 42 ficam incapacitados.

Realmente uma triste estatística, mas felizmente hoje já se sabe que muitos desses "acidentes", causadores de seqüelas graves na sociedade, são "doenças" consideradas evitáveis, 50% ou mais das mortes e das lesões por trauma são evitáveis. E a palavra chave é a prevenção.

A prevenção é possível na maioria dos casos de trauma e irá realizar-se somente através de um processo educativo continuo, que deve ser fomentado em todas as regiões do país e iniciado o mais breve possível.

Especialistas do mundo inteiro tem buscado desencadear uma conscientização em massa, revelando às pessoas de todas as classes sociais e idades a gravidade do trauma, focando em específico os prejuízos gerados pelo álcool, pela violência do trânsito, pelas armas brancas e armas de fogo, pelos fatores de risco das doenças cardiovasculares, enfim, pelos acidentes em geral, bem como as estratégias a serem adotadas para evitá-los e a importância suprema dos Primeiros Socorros.

Informamos que Primeiros Socorros podem fazer a diferença entre vida e morte, reabilitação precoce e a internação hospitalar prolongada, entre seqüelas temporárias ou permanentes. Saber o que fazer e o que não fazer frente a um acidente ou a um a mal súbito é em primeiro lugar uma questão de cidadania, de solidariedade e de amor ao próximo.

Convoco a todos, pois, devemos com certeza, nos preocupar em proteger a vida.

Inscreva-se

Nome:
Email:

Menu Simplificado

Contato Express

Email:
Assunto:
Mensagem: